Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mundo da Fórmula 1

Toda a informação sobre o pináculo do desporto automóvel, em português.

Toda a informação sobre o pináculo do desporto automóvel, em português.

Lauda não concorda com o Halo

As recentes notícias da introdução do Halo na Fórmula 1, já em 2018, têm gerado bastante controvérsia. A mais recente inclui o 3 vezes Campeão do Mundo, Niki Lauda, que pensa que a introdução deste sistema de segurança devia ser atrasada, até que se encontrasse uma melhor solução.

 

Lauda pensa que o Halo vai contra a recente vontade de tornar o desporto mais apelativo para os fãs: "Nós testámos o Halo, o Aeroscreen da RedBull e o Shield (protetor de cockipt), mas nenhum nos convenceu a 100%. Temos de tentar fazer a decisão certa. O Halo é a errada. Estamos a tentar trabalhar com carros mais rápidos e a aproximar-nos dos espectadores, para trazer mais fãs para o desporto. Mas tudo isto será destruído por uma reação exagerada. O Halo vai contra o ADN de um carro de Fórmula 1"

Halo confirmado para 2018

Foi anunciado hoje, pela FIA, que o Halo será oficialmente introduzido na Fórmula 1 em 2018. Após uma reunião do Grupo Estratégico da Fórmula 1, que contou com a presença das equipas, em que foram discutidos assuntos como as unidades de potência para 2021 e controlo de custos, foi decidido que este sistema de segurança irá fazer parte do regulamento do próximo ano.

 

O Halo é um sistema de segurança, desenhado para reduzir o risco de ferimentos que possam ser causados por destroços ou outros objetos na cabeça dos pilotos, e foi testado o ano passado por várias equipas em sessões de treinos livres.

Apesar de nem todos os pilotos terem uma opinião positiva sobre o Halo, e dos rumores que indicam que 9 das 10 equipas não concordam com este sistema, a FIA acha que é o melhor para a segurança dos pilotos.

O protetor do cockpit, testado por Sebastian Vettel no GP da Grã-Bretanha é, para já, uma hipótese posta de lado. O piloto alemão não se adaptou e sentiu tonturas a usar o shield, sendo obrigado a retirá-lo ao fim de apenas uma volta realizada.

Corrida (Grã-Bretanha 2017)

Lewis Hamilton venceu pela quinta vez, e quarta consecutiva, o Grande Prémio da sua terra natal. Valtteri Bottas beneficiou do azar dos dois Ferrari e conseguiu o segundo lugar. Kimi Raikkonen fechou o pódio.

 

Foi um dia de pouca sorte para os Ferrari. Tudo parecia correr bem para Kimi Raikkonen, que tinha conseguido aguentar o segundo lugar durante a corrida, desceu para quarto após um furo no pneu. O finlandês foi às pits e quando regressou o mesmo aconteceu ao colega de equipa, Sebastian Vettel, cujo pneu ficou em muito pior estado. Vettel trocou de pneus, mas quando regressou apenas conseguiu o 7º lugar.

Vettel e Hamilton estão agora separados por apenas 1 ponto, com o alemão ainda à frente.

Max Verstappen deu uma boa luta aos homens da frente, mas não conseguiu o pódio. Daniel Ricciardo recuperou da 19º posição até ao quinto lugar.

 

Nico Hulkenberg conseguiu manter o Renault nos pontos, e acabar em 6º. Já o seu colega de equipa, Jolyon Palmer, não chegou a arrancar, com problemas hidráulicos na volta de formação.

Para além de Palmer, outros dois pilotos não acabaram a corrida. Carlos Sainz sofreu um toque do colega de equipa, Daniil Kvyat (15º) e ficou fora da corrida, o que aumenta o clima de tensão na equipa Toro Rosso. Fernando Alonso voltou a abandonar, com o motor Honda a não aguentar, mais uma vez.

Qualificação (Grã-Bretanha 2017)

Lewis Hamilton conquistou a 67º pole position da sua carreira, e a quinta no Circuito de Silverstone. A meio segundo do inglês, ficou Kimi Raikkonen que bateu o colega de equipa Sebastian Vettel, que fez o terceiro melhor tempo.

 

Valtteri Bottas ficou com o 4º tempo, mas o piloto da Mercedes tem uma penalização de 5 lugares e deverá descer para 9º.

 

Foi uma sessão dividida para a Red Bull. Max Verstappen ficou a 1 segundo de Bottas, no quinto lugar, enquanto que Daniel Ricciardo ficou eliminado no Q1, com problemas no carro. O australiano vai partir de 19º, já que Alonso está penalizado em 30 lugares.

Nico Hulkenberg mostrou-se forte durante toda a qualificação, e foi o "melhor dos outros", conseguindo levar o Renault ao sexto lugar. Seguiram-se Sergio Perez e Esteban Ocon. Stoffel Vandoorne bateu Fernando Alonso pela primeira vez e conseguiu o 9º tempo. Romain Grosjean fechou o top 10.

 

 Apesar da penalização, Fernando Alonso foi o mais rápido no Q1, quando a chuva ameaçou a sessão. O espanhol classificou-se em 13º, mas vai partir de 20º.

A Williams voltou a ter uma classificação difícil, com Felipe Massa a não ir além do 15º lugar, e Lance Stroll a ser eliminado no Q1.

3ª sessão de treinos (Grã-Bretanha 2017)

Lewis Hamilton liderou a 3ª sessão de treinos livres, com Sebastian Vettel logo atrás, separados por apenas 0:032s. Valtteri Bottas ocupou o terceiro lugar, numa sessão que ficou marcada pela chuva.

 

Kimi Raikkonen ficou com o 4º lugar e Nico Hulkenberg bateu os Red Bull pelo 5º. Seguiram-se Max Verstappen, Romain Grosjean e Daniel Ricciardo. 

Felipe Massa e Stoffel Vandoorne fecharam o top 10, com o McLaren de Fernando Alonso a ficar muito perto do colega de equipa.

 

Vettel sentiu-se tonto com o protetor do cockpit

Sebastian Vettel foi o primeiro piloto a testar o novo protetor do cockpit da FIA, na 1ª sessão de treinos livres de hoje, mas acabou por apenas completar uma volta com ele. O piloto da Ferrari sentiu-se tonto e decidiu não fazer o resto da sessão com o protetor.

 

Vettel disse à imprensa: "Tentei-o hoje de manhã e fiquei um pouco tonto. A visão não é muito boa. Penso que seja por causa da curvatura, dá alguma distorção."

 

2ª sessão de treinos (Grã-Bretanha 2017)

À semelhança da 1ª sessão de treinos, a Mercedes voltou a dominar, com Valtteri Bottas na frente mais uma vez. Lewis Hamilton aproximou-se do colega de equipa, e ficaram separados por apenas 0:047s.

Desta vez foi a Ferrari que se aproximou, com Kimi Raikkonen em 3º e Sebastian Vettel em 4º, ambos a menos de meio segundo dos Mercedes.

 

Os Red Bull ocuparam as seguintes posições, com Verstappen em quinto e Ricciardo em sexto.

Ainda no top 10 ficaram Nico Hulkenberg, Felipe Massa, Fernando Alonso que conseguiu colocar o McLaren novamente nos 10 primeiros e Esteban Ocon.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.