Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mundo da Fórmula 1

Toda a informação sobre o pináculo do desporto automóvel, em português.

Toda a informação sobre o pináculo do desporto automóvel, em português.

Corrida (Brasil 2017)

Sebastian Vettel foi o vencedor do Grande Prémio do Brasil, depois de tomar a liderança após ultrapassar Valtteri Bottas na partida. O piloto da Mercedes perseguiu Vettel até ao fim, mas não conseguiu alcançar a vitória, terminando na segunda posição.

 

 

Lewis Hamilton foi considerado o piloto do dia. O britânico partiu das boxes e recuperou várias posições no inicio da corrida. Foi nas últimas voltas que encontrou Kimi Raikkonen e os dois entraram numa disputa pelo último lugar do pódio. O finlandês levou a melhor e terminou em terceiro.

Seguiram-se os dois Red Bull. Max Verstappen foi quinto, seguido por Daniel Ricciardo que teve uma colisão na partida, com Stoffel Vandoorne e Kevin Magnussen. Foram estes dois pilotos que sofreram mais danos nos respetivos carros, sendo obrigados a abandonar.

Felipe Massa, que realizou o seu último GP no Brasil, terminou na sétima posição, protagonizando uma batalha com Fernando Alonso (8º), que ficou a apenas 0.4s do brasileiro. Massa foi ainda chamado ao pódio, onde agradeceu aos fãs pelo apoio.

 

 

Esteban Ocon abandonou uma corrida de Fórmula 1 pela primeira vez na sua carreira. O piloto da Force India envolveu-se numa colisão com Romain Grosjean, que teve uma penalização de 10 segundos. 

Brendon Hartley foi o último piloto a abandonar, com problemas mecânicos no seu Toro Rosso.

 

Corrida (México 2017)

Max Verstappen somou a sua terceira vitória na Fórmula 1, mas foi em Lewis Hamilton que as atenções estiveram centradas. O britânico terminou em nono, depois de uma partida atribulada, mas foi suficiente para se sagrar Campeão do Mundo, pela quarta vez.

 

 

Foi uma partida emocionante, com uma batalha a três, entre Hamilton, Vettel e Verstappen. O piloto da Red Bull levou a melhor, quando os dois rivais pelo título se tocaram, provando danos em ambos os carros. Depois de paragens nas boxes, Sebastian Vettel recuperou lugares até quarto, o que não foi suficiente para impedir Hamilton de vencer o título.

Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen ocuparam os seguintes lugares do pódio. 

Esteban Ocon manteve-se numa boa posição durante toda a corrida, conseguindo o quarto lugar. O aniversariante Lance Stroll foi quinto, seguido pelo homem da casa, Sergio Perez.

 

 

Daniel Ricciardo protagonizou o primeiro de cinco abandonos, com problemas o novo motor instalado no Red Bull. Seguiram-se Nico Hulkenberg, Brenton Hartley, Marcus Ericsson e Carlos Sainz.

 

Corrida (Estados Unidos 2017)

Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio dos Estados Unidos, e está cada vez mais perto do título. A Mercedes ganhou, pelo quarto ano consecutivo, o Campeonato de Construtores.

Apesar de uma partida muito positiva, Sebastian Vettel não conseguiu alcançar a vitória, mas continua na luta pelo título. O alemão acabou em segundo lugar, ajudado por Kimi Raikkonen que cedeu passagem ao colega de equipa.

 

As últimas voltas foram emocionantes, com uma batalha intensa entre Kimi Raikkonen e Max Verstappen. Depois de uma troca de posições com Vettel, Raikkonen rodou em terceiro, pressionado pelo Red Bull, atrás de si. Foi na última volta que Verstappen conseguiu levar a melhor, para ocupar o último lugar do pódio.

Mas, para a surpresa de todos, quando Verstappen já estava na sala do pódio, foi anunciado que teria uma penalização de 5 segundos por ultrapassar os limites da pista. Kimi Raikkonen, que tinha ficado a 4 segundos do holandês, recuperou o terceiro lugar.

No outro Red Bull, Daniel Ricciardo foi obrigado a abandonar, com problemas no motor.

 

 

Valtteri Bottas foi quinto, seguido por Esteban Ocon em sexto. Carlos Sainz acabou a sua primeira corrida com a Renault nos pontos, em sétimo. Sergio Perez, Felipe Massa e Daniil Kvyat (no seu regresso à Fórmula 1) concluíram o top 10.

Na sua estreia, Brendon Hartley levou o Toro Rosso até ao 13º lugar.

Para além de Ricciardo, outros pilotos abandonaram. Fernando Alonso, com falta de potência no McLaren, Pascal Wehrlein, depois de uma colisão com Magnussen, e Nico Hulkenberg, também com problemas mecânicos no Renault.

 

Corrida (Japão 2017)

Lewis Hamilton bateu os Red Bull, numa intensa batalha com Verstappen, para conseguir a vitória no Circuito de Suzuka. O piloto inglês tem agora uma vantagem de 59 pontos no Campeonato de Pilotos, visto que Sebastian Vettel abandonou nas primeiras voltas, com problemas no Ferrari.

 

 

Os Red Bull conseguiram ocupar os restantes lugares do pódio. Max Verstappen foi segundo, e Daniel Ricciardo terceiro.

Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen tinham penalizações, mas os dois finlandeses conseguiram recuperar, terminando a corrida em quarto e quinto, respetivamente. 

Esteban Ocon (6º) partiu de quinto e, durante parte da corrida, esteve na luta pelas primeiras posições. Sergio Perez terminou logo atrás, em 7º. O mexicano pediu autorização à equipa para atacar Ocon, mas esta foi lhe negada. 

A Haas teve um dia bastante bom, com Kevin Magnussen a terminar em oitavo, e Romain Grosjean nono. Felipe Massa fechou o top 10, depois de uma luta intensa com Fernando Alonso para o último lugar nos pontos. O espanhol terminou em 11º.

 

 

Carlos Sainz, que fazia o seu último Grande Prémio com a Toro Rosso, protagonizou o primeiro abandono da corrida. O espanhol perdeu o controlo do carro, na primeira volta, e embateu nas barreiras, o que levou a uma situação de Safety Car.

Também Marcus Ericsson e Lance Stroll perderam controlo dos seus carros, com o canadiano a ter problemas na suspensão do Williams. 

Nico Hulkenberg foi o último abandono. O DRS do Renault não fechava, e o piloto foi obrigado a passar pelas boxes, acabando por abandonar.

 

Corrida (Malásia 2017)

Max Verstappen bateu Lewis Hamilton para fazer a segunda vitória da sua carreira, na Malásia. O atual líder do campeonato foi ultrapassado na primeira volta e acabou no 2º lugar. 

 

 

O holandês da Red Bull beneficiou do facto de Kimi Raikkonen não ter participado, devido a um problema no motor do Ferrari, detetado nas voltas de formação. O finlandês iria começar da segunda posição.

Daniel Ricciardo fechou o pódio, conseguindo escapar aos ataques de Sebastian Vettel que começou em 20º e somou posições até ao quarto lugar. Já depois do fim da corrida, quando os pilotos se dirigiam para as pits em marcha lenta, o alemão colidiu com Lance Stroll deixando o Ferrari em mau estado.

Valtteri Bottas não conseguiu ir além do quinto lugar.

 

 

Sergio Perez foi sexto, apesar de se sentir doente, seguido por Stoffel Vandoorne, Lance Stroll, Felipe Massa e Esteban Ocon.

Carlos Sainz não acabou a corrida, com problemas no motor do Toro Rosso. Já Pierre Gasly, que substitui Daniil Kvyat, terminou em 14º.

Lewis Hamilton continua na frente do Campeonato de Pilotos, a 34 pontos de Sebastian Vettel.

 

Corrida (Singapura 2017)

Lewis Hamilton tem agora uma vantagem de 28 pontos no Campeonato de Pilotos, ao vencer a primeira corrida noturna com chuva de sempre da Fórmula 1.

Nada previa um início de corrida tão atribulado. Max Verstappen viu-se no meio dos dois Ferrari, de um lado Kimi Raikkonen que teve uma incrível partida, e do outro Sebastian Vettel que partia da pole position. Nenhum dos pilotos conseguiu evitar uma enorme colisão, que levou ao abandono imediato de Raikkonen e Verstappen. Vettel acabou por abandonar pouco depois, com um pião que provocou ainda mais dano no Ferrari número 5.

 

 

Tanto Daniel Ricciardo como Valtteri Bottas conseguiram beneficiar dos acidentes da 1ª volta, ao conseguirem o segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Carlos Sainz conseguiu o seu melhor resultado da carreira, ao acabar em quarto. Sergio Perez colocou pressão no espanhol durante a corrida, mas não conseguiu ultrapassar e acabou em quinto.

No top 10 seguiram-se Jolyon Palmer, que também obteve o seu melhor resultado na Fórmula 1, Stoffel Vandoorne, Lance Stroll, Romain Grosjean e Esteban Ocon.

 

 

A corrida ficou marcada pelos 3 Safety Car e vários abandonos. Para além de Raikkonen, Verstappen e Vettel, outros cinco pilotos não acabaram. Fernando Alonso foi apanhado na confusão da primeira volta e ficou com danos significativos no McLaren, o que terminou uma corrida que parecia promissora para o espanhol.

A pista molhada não ajudou Daniil Kvyat, que não evitou uma colisão no muro. Marcus Ericsson fez um pião numa zona estreita, que não o permitiu conseguir continuar. Por fim, Nico Hulkenberg e Kevin Magnussen sofreram problemas mecânicos.

 

Corrida (Itália 2017)

Lewis Hamilton venceu em Monza e passa a liderar o Campeonato de Pilotos, com uma vantagem de 3 pontos para Vettel. A Mercedes fez uma dobradinha na "casa" da Ferrari, com Valtteri Bottas a ocupar o segundo lugar. Sebastian Vettel fechou o pódio, para a alegria dos "tifosi".

 

Daniel Ricciardo foi o piloto do dia, depois de uma recuperação fantástica do 16º ao 4º lugar. Kimi Raikkonen teve uma corrida difícil e depois de perder a posição para Ricciardo não conseguiu ir além do 5º lugar.

Esteban Ocon foi sexto, com Lance Stroll logo atrás. Os dois pilotos mais novos partiram dos lugares da frente e, apesar de perderem posições, continuaram a lutar pelos pontos. Felipe Massa foi 8º e Sergio Perez foi 9º. 

Max Verstappen fechou o top 10, depois de ter perdido muitas posições num toque com Massa.

 

Foram quatro os pilotos a não completar a corrida. Jolyon Palmer, que após um toque com Alonso teve uma penalização de 5 segundos; Stoffel Vandoorne, com falta de potência no McLaren-Honda; Marcus Ericsson e ainda Fernando Alonso.

A corrida acabou na seguinte ordem: Hamilton, Bottas, Vettel, Ricciardo, Raikkonen, Ocon, Stroll, Massa, Perez, Verstappen, Magnussen, Kvyat, Hulkenberg, Sainz, Grosjean, Wehrlein, (Alonso, Ericsson, Vandoorne e Palmer).

Corrida (Bélgica 2017)

Aviso para os leitores aqui

 

 

Lewis Hamilton venceu o Grande Prémio da Bélgica e diminuiu a sua distância para Vettel no campeonato, de 14 para 7 pontos. Já Sebastian Vettel, esteve perto de apanhar o rival mas ficou pelo segundo lugar. Daniel Ricciardo completou o pódio.

 

Kimi Raikkonen teve uma penalização de 10 segundos nas boxes, após não travar numa bandeira amarela, que lhe custou um possível lugar no pódio. Valtteri Bottas ficou para trás numa dupla ultrapassagem de Raikkonen e Ricciardo e não foi além do quinto lugar.

O ambiente na Force India continua pesado, com os dois pilotos a envolverem-se em mais uma luta. Na primeira volta Ocon foi empurrado para o muro depois de fazer contacto com Perez, que por sua vez fez com Hulkenberg. Mais tarde voltaram a tocar-se, com Perez a ter um furo e Ocon a perder uma parte da asa da frente, o que obrigou o Safety Car a entrar em pista. 

 

Foram quatro os pilotos a abandonarem: Wehrlein, Alonso, Verstappen que tinha uma enorme quantidade de fãs a apoiá-lo e Perez.

Corrida (Hungria 2017)

O Hungaroring viu a Ferrari a fazer uma dobradinha, naquela que foi a quarta vitória da temporada para Sebastian Vettel, que não teve uma corrida fácil. O alemão teve vários problemas com o volante e não conseguiu ser tão rápido como Kimi Raikkonen, que acabou por ficar em segundo. Ainda assim, conseguiu a vitória e lidera o campeonato com uma margem de 14 pontos.

 

 

Valtteri Bottas completou o pódio e Lewis Hamilton não foi além do quarto lugar. Os colegas de equipa chegaram a trocar de posição, numa tentativa de Hamilton ultrapassar Raikkonen mas quando isso não foi possível, o britânico devolveu o lugar a Bottas.

O ambiente na Red Bull está tenso, após Daniel Ricciardo ser obrigado a abandonar a corrida depois de um toque de Max Verstappen. O holandês teve de cumprir 10 segundos de penalização e acabou em 5º. Nas entrevistas, Ricciardo disse ser um sinal de "imaturidade" da parte do colega de equipa.

Destaca-se a McLaren, que pela primeira vez na temporada, teve os dois pilotos a pontuar. Fernando Alonso acabou em 6º, e fez a volta mais rápida da corrida, e Stoffel Vandoorne em 10º.

 

 

Paul Di Resta, que substituiu Felipe Massa, estive na última posição durante a maior parte da corrida, e acabou por abandonar devido a uma fuga de óleo.

Nico Hulkenberg estava a lutar por um lugar nos pontos, quando Kevin Magnussen o empurrou para fora da pista. Hulkenberg acabou por abandonar devido a problemas no Renault, e Magnussen teve uma penalização de 5 segundos.

Romain Grosjean foi o outro piloto a abandonar, após uma paragem nas boxes em que um dos pneus ficou mal apertado.

 

 

A Fórmula 1 regressa nos dias 25 a 27 de agosto, após uma pausa verão.

Corrida (Grã-Bretanha 2017)

Lewis Hamilton venceu pela quinta vez, e quarta consecutiva, o Grande Prémio da sua terra natal. Valtteri Bottas beneficiou do azar dos dois Ferrari e conseguiu o segundo lugar. Kimi Raikkonen fechou o pódio.

 

Foi um dia de pouca sorte para os Ferrari. Tudo parecia correr bem para Kimi Raikkonen, que tinha conseguido aguentar o segundo lugar durante a corrida, desceu para quarto após um furo no pneu. O finlandês foi às pits e quando regressou o mesmo aconteceu ao colega de equipa, Sebastian Vettel, cujo pneu ficou em muito pior estado. Vettel trocou de pneus, mas quando regressou apenas conseguiu o 7º lugar.

Vettel e Hamilton estão agora separados por apenas 1 ponto, com o alemão ainda à frente.

Max Verstappen deu uma boa luta aos homens da frente, mas não conseguiu o pódio. Daniel Ricciardo recuperou da 19º posição até ao quinto lugar.

 

Nico Hulkenberg conseguiu manter o Renault nos pontos, e acabar em 6º. Já o seu colega de equipa, Jolyon Palmer, não chegou a arrancar, com problemas hidráulicos na volta de formação.

Para além de Palmer, outros dois pilotos não acabaram a corrida. Carlos Sainz sofreu um toque do colega de equipa, Daniil Kvyat (15º) e ficou fora da corrida, o que aumenta o clima de tensão na equipa Toro Rosso. Fernando Alonso voltou a abandonar, com o motor Honda a não aguentar, mais uma vez.

A autora

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.